fbpx

 

Foi uma noite inesquecível. Mil e seiscentos convidados participaram do evento de encerramento do projeto Redação 2017 na casa de espetáculos Ribalta, na Barrada Tijuca. Neste ano, com tema  “Ética, um princípio sem fim”, cerca de 150 alunos apresentaram formas variadas de teatro, música, encenações e interpretações de textos sobre o assunto. Logo no início o professor Adilson Manoel da Costa foi homenageado. A filha dele, Jéssica Bastos dos Santos, agradeceu: “Ficamos muito felizes com o reconhecimento e o carinho de todos”.

Nos bastidores o clima era de colaboração para que todos chegassem ao palco com figurino e maquiagem caprichados. “É muito bom porque temos a oportunidade de conhecer melhor alunos de outras turmas e interagir”, explicou a aluna Camila Rocha, do 2º ano da unidade Taquara, enquanto se preparava para dançar balé. A coreografia envolveu vários alunos da turma, que contaram com a ajuda de um professor de dança para os ensaios.

O empenho na montagem do espetáculo foi marcante em todas as turmas. O 9º ano matutino da unidade Taquara, por exemplo, encenou uma peça escrita por uma aluna com os 48 estudantes da sala.  Entre as apresentações, uma banda formada por professores e alunos do Ícone davam um tom especial ao evento.

Na plateia famílias inteiras incentivavam os estudantes no palco: pais, mães, tios e tias, amigos e avós. Elaine Pereira de Macedo, de 78 anos, fez questão de comparecer para aplaudir a neta, Ana Clara de Macedo, do 1º ano B da unidade Taquara, que fez uma apresentação de teatro. “É ótimo ver o desenvolvimento dela. Costumava ser muito tímida e agora está cada dia mais desenvolta” diz, orgulhosa. Silvia Santana, mãe de Gabriel, do 6º ano, também elogiou o projeto. “Essa troca entre a escola, os pais e alunos é muito enriquecedora. Meu filho experimenta, se identifica e se realiza”.

Esta é a terceira edição do Projeto Redação, que começa com a definição do tema. Os professores se reúnem e sugerem 3 opções, que são colocadas em votação. O tema escolhido é trabalhado de forma interdisciplinar em sala de aula e os alunos são incentivados a enviar textos e imagens tratando do assunto. O material é transformado em um livro que é lançado em um grande evento envolvendo os estudantes, a escola e as famílias. “O evento é importante para que o aluno demonstre outras habilidades e competências, além da grade curricular da escola”, afima Thiago Coutinho, coordenador do Ícone Colégio e Curso.

A proposta visa ampliar o o olhar crítico do aluno, torná-lo um leitor proficiente e promover o acesso à cultura. “Neste ano decidimos falar sobre ética, não apenas no âmbito político, mas sobre a ética do dia a dia, aquela que permeia nossa relações com a sociedade. A ideia foi mostrar aos alunos que a mudança começa em nosso próprio ambiente e em nossas relações interpessoais. Esse trabalho coroa nossa proposta pedagógica, a qual acredita que é possível harmonizar a preparação para o vestibular com a construção e consolidação de valores e princípios necessários a uma sociedade justa e saudável”, explica Fernando Venâncio, diretor do Ícone.